Usuário do Ipesaúde se sente discriminado

A legislação não permite uma coisa dessas. Não pode existir essa diferenciação”, lamenta o jornalista Francisco Freire.

Usuários de Planos de Saúde estão reclamando da demora na marcação de consultas. Eles alegam que se for particular, as clínicas marcam com mais antecedência, o que vem revoltando a população que paga plano de saúde.

 

"Eu sou usuário do Ipesaúde. Semana passada fui marcar uma consulta para um oftalmologista no Hospital de Olhos de Sergipe e a informação é de que só tem vaga para dezembro. Mas, para o mesmo médico, Dr. Danilo Amaral, tem vaga para o dia 2 de setembro se for particular. A legislação não permite uma coisa dessas. Não pode existir essa diferenciação", lamenta o jornalista Francisco Freire.

 

Uma Resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ASN), limita a sete dias o prazo para a realização de consultas básicas com pediatras, clínicos, cirurgiões gerais, ginecologistas e obstetras. O agendamento para consultas com fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, terapeutas, deve ser feito em até 10 dias. Para as outras especialidades, o prazo para o agendamento de consultas é de 14 dias.

 

"Nós já consultamos a assessoria jurídica e a orientação é de que os planos de saúde não têm gestão na agenda dos médicos. Temos aqui no Hospital de Olhos de Sergipe, 13 profissionais, caso o paciente não consiga agendar para o médico que procura, nós canalizamos para outros. Como a demanda para alguns é muito grande, nós fazemos isso para facilitar a vida dos pacientes, até porque o publico do Ipesaúde é realmente muito grande. Quanto à consultas particulares, não tem nenhuma resolução da ANS que proíba", esclarece a coordenadora financeira do HOS, Rose Cleide Calazans.

 

 

Fonte:www.infonet.com.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.